3 tipos de cartões que você pode oferecer e ajudar seu negócio crescer

Leitura: 4 min Conheça os benefícios e diferenças entre os cartões Private Label, White Label e Co-branded.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Hoje em dia as empresas já compreenderam a importância de fixar a sua marca na memória dos clientes. Para tanto, algumas optam pela criação de cartões de crédito próprios.  Isso é uma ótima estratégia, já que contribui para a fidelização de clientes, aumentando e gerando novas fontes de receita e contribuindo para a transformação digital.

Temos exemplos de grandes marcas que são do ramo de varejo e que já possuem seu próprio cartão, como lojas Renner e Havan. Mas essa não é uma “moda” só do segmento. Atualmente, empresas de diferentes ramos estão notando os benefícios desses cartões e lançando os seus próprios.

Hoje há três modelos mais comuns para emissão de cartão: Private Label, White Label e Co-branded. Mas você sabe como funciona cada um deles, suas diferenças e vantagens? Vamos explicar  tudo para você entender qual se encaixa melhor ao seu negócio!



Private Label 

Os cartões Private Label são da modalidade crédito e emitidos por empresas de financiamento. Eles são oferecidos por estabelecimentos de diferentes segmentos. Por meio desta categoria, é possível proporcionar aos clientes benefícios como descontos e melhores condições de pagamento.

Este modelo de cartão, também chamado de  “cartão marca própria” ou “cartão de loja”, é feito por instituições financeiras contratadas por empresas que desejam ofertar esse serviço a seus clientes, de forma personalizada, carregando a sua marca e identidade, sem a necessidade de divulgação de quem de fato o produziu.

Os Private Label não possuem bandeira, isso significa que não há vínculo com empresas como Mastercard, Visa, Elo ou outras. No entanto, neste caso, o seu uso fica restrito e exclusivo para compras em lojas da empresa que oferece o cartão. É como um crediáro em forma de cartão. 

Algumas das vantagens do Private Label são:

  • Facilidade no pagamento na loja;
  • Possibilidade de pagar parcelado;
  • Redução de taxas para a empresa e acompanhamento da rotina do consumidor;
  • Aumentar a receita da empresa;
  • Totalmente personalizado, gerando maior reconhecimento da marca.


Neste caso, o cliente segue sendo da empresa que está oferecendo o cartão, já que ela detém as informações das transações e também todo o valor recebido em tarifas é dela.



White Label

Passando para o próximo tipo de cartão, vamos explicar sobre os cartões White Label. Ele também é conhecido como “cartão bandeirado” ou “cartão híbrido”. Ele é emitido de maneira terceirizada e oferecido aos clientes da empresa contratante e segue o mesmo modelo do Private Label: personalizado, sem divulgação de quem o produziu e com apenas a marca da empresa.

Aqui há uma diferença importante: os cartões White Label são bandeirados. Ou seja, o cartão será emitido e possuirá uma bandeira que pode ser a Mastercard, Elo, Visa ou qualquer outra. Devido a isso, o cartão poderá ser utilizado em outros estabelecimentos além da empresa fornecedora.

Entre os benefícios proporcionados pelos cartões White Label estão:

  • Melhor experiência de compra na loja;
  • Aceito em mais estabelecimentos, às vezes até internacional;
  • Fidelização dos usuários;
  • Redução de taxas para a empresa e aumento da receita;
  • Personalização e maior reconhecimento da marca.


Assim como ocorre com os cartões Private Label, nesta modalidade o cliente segue sendo da empresa que fornece o cartão e não da empresa emissora. Além disso, quando o cliente realiza compras em outros locais utilizando o cartão, ele continua sendo cliente e gerando receita para a empresa.



Co-branded

E para finalizar, vamos aos cartões Co-branded. O Co-branded é um cartão de crédito feito através de uma parceria firmada entre a empresa e uma instituição financeira. Assim como os cartões Private e White Label, o Co-branded também visa fidelizar clientes. Eles podem ser usados em qualquer estabelecimento, desde que aceitem a bandeira do cartão.

Chamado de “cartão de varejo”, nesta modalidade ambas as marcas aparecerão. Ou seja, a instituição financeira que emitiu e a empresa que está oferecendo o cartão aos usuários. Apesar disso, o Co-branded também possui vantagens como as opções anteriores. Entre elas estão:

  • Ajuda na fidelização dos clientes;
  • Benefícios exclusivos, como programa de pontos ou descontos;
  • Aumento da receita da empresa;
  • Redução de taxas para a empresa;
  • Maior reconhecimento da marca.


A grande diferença nessa modalidade é que quando uma empresa oferta um cartão Co-branded para seus consumidores, automaticamente eles se tornam clientes do banco parceiro. A partir disso, quem irá deter informações como transações e também todo o valor recebido em tarifas será o banco.


Deseja saber mais sobre o que rola no mundo das finanças, tecnologia e inovação? Basta acompanhar as postagens em nosso blog, nos seguir nas redes sociais e escutar o podcast em nosso canal no YouTube e na plataforma de áudio Spotify!


Fontes:
https://atarb2b.com.br/2020/11/24/cartao-private-label-white-label-e-co-branded-qual-a-diferenca/

Nossas Redes Sociais

Siga-nos para mais conteúdos

Faça parte da nossa Newsletter!

Posts Relacionados

Inscreva-se em nossa Newsletter!

Esteja sempre por dentro dos conteúdos mais importantes do mundo das fintechs e do mercado financeiro!​

Já está indo? Que pena!

Antes, inscreva-se em nossa newsletter e esteja sempre atualizado sobre o mundo de finanças, tecnologia e inovação!