Pix em números: transações B2B movimentam milhões pela ferramenta

Leitura: 4 min Novos usuários, recordes e reconhecimento internacional fazem do meio de pagamentos mais que uma novidade, uma revolução.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Enviar e receber valores de maneira simples, rápida e segura são aspectos que têm sido muito valorizados pelos clientes das instituições financeiras – tanto pessoas físicas quanto jurídicas. E isso se reflete nos números que o Pix, o meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central (BC), tem somado ao longo dos meses de 2021.

As marcas são realmente incríveis: você sabia que, desde seu lançamento, o número de transações no Pix já cresceu mais de 1.800%? Esse é apenas um dos dados que mostram que o Pix caiu na graça dos brasileiros de todas as idades e classes. De acordo com o BC, a ferramenta registrou 33,513 milhões de transferências apenas no mês em que estreou.

Nos meses seguintes, o aumento na usabilidade se tornou ainda mais evidente. Em dezembro os números atingiram a marca de 144 milhões de transferências e em maio deste ano superaram 649,101 milhões de transações. Novas funcionalidades estão sendo desenvolvidas para que os usuários possam realizar ainda mais operações por meio do Pix. É o caso do Pix Saque e Pix Troco, que estão no calendário de previsões do BC ainda para este ano.


Evolução

Até o final de novembro de 2020, entre chaves aleatórias, CPFs, números de celular, e-mails e CNPJs, o Pix tinha totalizado 95.262.657 chaves Pix ativas. O gráfico mostra a evolução até o mês de junho deste ano, no qual o meio de pagamento chegou a totalizar 274.374.807 chaves cadastradas e ativas.

Autor: Banco Central. 


Número de transações disparando

Até o final de Julho, o Pix já somava um total de mais de 3,6 bilhões de transações. O levantamento foi elaborado levando em consideração a quantidade de transações Pix liquidadas mensalmente no Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI) e fora do SPI, o qual considera as ordens de pagamento e devoluções no período.

Em novembro de 2020 o número de operações no mês era de 33.513.953. Mas, ao longo dos meses e com o aumento no número de usuários, em junho deste ano já foram contabilizadas 743.649.563 transações mensais.

Autor: Banco Central. 


Segundo o BC, essas 743.649.563 operações que aconteceram até o final de junho deste ano atingiram em valores o total de R$ 441.707.774. Os gráficos elaborados pela entidade também demonstram a natureza das transações ocorridas a partir do Pix, ou seja, de quem para quem elas são realizadas.


Transações P2P e B2B

No mês de junho o maior número de operações ocorreu através do modelo P2P (person to person), que chegou a atingir 74%, seguido pelos modelos P2B (person to business) com 13%, B2P (business to person) com 11% e B2B (business to business) com 3%.

Autor: Banco Central. 


Assim como existe diferença na natureza das transações, os valores movimentados acabam sofrendo variações também. Apesar de atingir apenas 3% em natureza de transações, o modelo B2B movimenta valores superiores aos demais modelos, ficando atrás apenas do modelos P2P que, desde o lançamento do Pix, sempre foi o mais utilizado.

Em novembro de 2020, as operações de natureza P2P chegaram a R$ 11.407.247, enquanto o B2B movimentou R$ 9.838.052 em valores. Em junho deste ano, o gráfico mostra que esse números saltaram, passando para R$ R$ 152.609.014 para P2P e R$ 127.752.934 para B2B.

Autor: Banco Central. 


Pix X TED (e outros meios de pagemento)

Recentemente, o BC divulgou um novo conjunto de gráficos que trata de estatísticas de pagamentos de varejo e de cartões no Brasil. Na comparação mensal da quantidade de transações por instrumento de pagamento, a ascensão do Pix é vertiginosa: 

Autor: Banco Central. 

Desde o lançamento do Pix em Novembro, também já é possível perceber uma queda significativa da quantidade de transações via TED. Até dezembro de 2020, eram realizadas em torno de 190 mil dessas transações ao mês. Agora, essa quantidade de transações mensais caiu para 107 mil.



O Pix tem se mostrado um grande sucesso e uma ferramenta inovadora. A aderência dos usuários tem sido tanta que, em junho desde ano, o meio de pagamento instantâneo bateu seu próprio recorde em número de transações. No início de junho, foram realizadas 27,5 milhões de transações em 24 horas. Número que foi superado no final do mesmo mês, quando foram feitas 27,9 milhões de operações em um dia, segundo o próprio Banco Central. 

A ferramenta também tem sido reconhecida internacionalmente. Recentemente ela recebeu o prêmio na categoria “Inovação de Pagamentos” da premiação Fintech & Regtech Global Awards 2021, que elegeu o sistema de pagamentos brasileiro como o melhor do mundo.

Ainda estão por vir novas usabilidades para os usuários da ferramenta. O Pix é mais que uma inovação, é uma revolução dentro e fora do sistema financeiro!


Leia também: Novos meios, novos golpes: como se prevenir de fraudes no Pix

Fontes
https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/estatisticaspix
https://www.pagbrasil.com/pt-br/pix/os-numeros-do-pix-e-as-projecoes-para-os-proximos-meses/
https://www.consumidormoderno.com.br/2021/07/08/sucesso-pix-numeros/
https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2021/07/pix-bate-recorde-de-279-milhoes-de-transacoes-em-um-dia.shtml

[ebook] A Revolução do Banking chegou!

7 inovações do banking que vão impulsionar sua empresa

Nossas Redes Sociais

Siga-nos para mais conteúdos

Faça parte da nossa Newsletter!

Posts Relacionados

Inscreva-se em nossa Newsletter!

Esteja sempre por dentro dos conteúdos mais importantes do mundo das fintechs e do mercado financeiro!​