menu

Mesmo em um ano como 2020, as fintechs se consolidaram e atraíram mais clientes. Em 2021, o mercado promete ser ainda melhor para as startups financeiras.

6 de janeiro de 2021.

Apesar de este ter sido um ano que muitas pessoas preferem esquecer, alguns segmentos do mercado encerram dezembro com saldo positivo e ótimas projeções para 2021. É o caso das fintechs, que se consolidaram no mercado e atraíram ainda mais clientes e investidores. O distanciamento social, terror de muitos negócios, foi para as startups financeiras uma mola propulsora: a tecnologia se tornou cada dia mais segura e mais presente, e resolveu de forma rápida e efetiva muitos dos problemas que antes só teriam desfecho em alguma agência bancária. Seja pela comodidade ou pela necessidade, finalmente a maioria das pessoas perdeu o medo dos até então famigerados bancos digitais, por exemplo, percebendo que eles são, na verdade, muito mais transparentes, confiáveis e baratos que diversas instituições já consagradas por aí. 

O aperfeiçoamento tecnológico feito pelas fintechs, a linguagem mais simples e a oferta de serviço de forma menos complicada, fez com que houvesse em 2020 um boom da adesão de pessoas das classes C e D a esse tipo de startup. As grandes massas que pertencem a essas classes movimentam montantes enormes para o sistema financeiro, mas possuíam, até bem pouco tempo, raras opções de serviços realmente atrativos e que fizessem sentido para as suas realidades. Vale lembrar que, de 2019 para 2020, o setor cresceu 34% no Brasil. Além disso, nos nove primeiros meses deste ano, a área atraiu US$ 939 milhões em aportes e, nos últimos cinco anos, foram investidos US$ 2,4 bilhões neste mercado, segundo dados do estudo Distrito Fintech Report 2020. Aumento que também foi ocasionado pela aderência das classes C e D, que viram nessas empresas as oportunidades que não enxergavam nos bancos tradicionais, como já mencionado.

Além da inclusão, pode-se dizer que as fintechs oferecem uma maior educação financeira aos usuários. “A Bom pra Crédito é um exemplo. A empresa, que ajuda os clientes a encontrar as melhores taxas para crédito pessoal, viu as novas contratações darem um salto de 35%. O motivo é que muita gente que está endividada viu no empréstimo uma forma de trocar dívidas caras, como do rotativo do cartão de crédito ou cheque especial, por uma mais barata, e assim diminuir o pagamento de juros”, mostra a reportagem do site Valor Investe.

Na mesma publicação, Marco Afonso, diretor de marketing e vendas do Bom Pra Crédito, afirma que o crescimento das fintechs, especialmente as de crédito, deve continuar em 2021, e aponta três motivos para isso: 

1º – Um cenário de continuidade de restrições na disponibilidade de recursos nas mãos do cidadão, aumentando a necessidade de crédito para organização das finanças pessoais. O racional para essa perspectiva é: um cenário econômico com descontinuidade do pagamento do auxílio emergencial, combinado com níveis de IPCA acima das metas do Banco Central e um IGP-M acima dos 20%, o que deve gerar crescimento na demanda por crédito por pessoas físicas;

2º – A continuidade do crescimento no número de microempreendedores. Essa expectativa se dá por uma combinação entre retomada da economia pós-pandemia, com um desemprego ainda em nível alto, levando parte dos cidadãos ao empreendedorismo por necessidade. As fintechs possuem uma atuação bastante forte junto ao público empreendedor;

3ª – O comportamento mais consciente e austero por parte da população, buscando dívidas mais baratas e uma melhor organização e um melhor planejamento financeiro. E nesse ponto a Educação Financeira pode ter um papel chave. Há uma demanda reprimida por educação financeira e as fintechs podem exercer esse papel no mercado.

As fintechs vieram para ficar, e já estão consolidadas no mercado. Seja para oferecer serviço de crédito, meios de pagamento, ou ser um banco digital, por exemplo, esse tipo de negócio traz vantagens tanto para quem consome quanto para quem oferece. O que você está esperando para tirar suas ideias do papel em 2021? Fale com a Phi e tenha a sua própria startup financeira! Nós temos as soluções certas e um time megacapacitado para fazer a sua ideia decolar!

Fontes: 

https://valorinveste.globo.com/objetivo/empreenda-se/noticia/2020/12/25/fintechs-crescem-em-2020-e-atraem-clientes-das-classes-c-e-d.ghtmlhttps://canaltech.com.br/startup/setor-de-fintechs-cresceu-34-no-brasil-em-2020-172778/#:~:text=De%202019%20para%202020%2C%20o,2%2C4%20bilh%C3%B5es%20neste%20mercado.

Phil

Blogger da Phi

Logo Phi

AVENIDA IPIRANGA, N° 6681
PRÉDIO 95A - TECNOPUC
PORTO ALEGRE / RS - CEP 90619-900
(51) 3021-2350 | ola@somosphi.com

4ALL 2018 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Logo Great place to work Logo 4all
Imagem de fundo do rodapé