menu

Nicho de meios de pagamentos se manteve como o principal impulsor do crescimento do setor.

23 de setembro de 2020.

O ano de 2020 tem sido de inúmeras mudanças em vários setores da economia, e no mercado financeiro não seria diferente. Mesmo em meio à crise, um segmento que tem ganhado visibilidade e aderência de novos clientes é o das fintechs. Por meio de serviços atrativos e estratégias arrojadas, algumas empresas estão nascendo e outras crescendo, o que torna o mercado cada dia mais competitivo. Por uma série de motivos, o ambiente brasileiro é propício para o desenvolvimento de novas fintechs. Um sistema bancário caro e inflexível, um dos maiores mercados consumidores do mundo e uma elevada taxa de desbancarizados são alguns dos ingredientes que fazem com que essas empresas conquistem um público crescente e sedento por iniciativas simples e acessíveis.  

De acordo com a 9ª edição do Radar Fintechlab, houve um salto no número de fintechs e iniciativas de eficiência financeira no Brasil. Em junho de 2019, o país contabilizava 604 empresas no setor, enquanto que em agosto deste ano o número passou para 771, um aumento de cerca de 28%, segundo os dados do estudo. O cofundador do Fintechlab, Fábio Gonsalez, vê este crescimento com bons olhos. “É um forte indício de que são startups que possuem menos de um ano de existência. Isso comprova mais uma vez que o ecossistema continua encontrando oportunidades para melhorar serviços e criar soluções novas muito fortemente influenciadas pelos avanços regulatórios como o Open Banking e o PIX, por exemplo”, explica em publicação no site do Fintechlab.

Além de constatar o aumento no número de fintechs, o relatório mostrou que o setor de meios de pagamentos se manteve como o principal impulsor do crescimento desse ecossistema. No ano passado, o segmento contabilizava 151 empresas, enquanto que este ano o número já chegou ao total de 190 organizações, o que representa um aumento de 28% em relação ao ano anterior. A segunda categoria com maior crescimento foi a de gestão financeira, com um incremento de 18% no número de iniciativas. A terceira posição no pódio do crescimento fica com o nicho de investimentos, com um aumento de 9%.  

Segundo o também cofundador do Fintechlab, Marcelo Bradaschia, este aumento no número de startups financeiras gera uma nova onda de empresas que buscam ingressar no mercado com uma melhor adaptação ao ambiente de negócios que está por vir. “Ao estabelecer o Open Banking as autoridades reguladoras empoderam ainda mais o consumidor que se torna proprietário absoluto dos seus dados. Por outro lado, se criam oportunidades de ampliação da colaboração entre instituições financeiras tradicionais e fintechs enquanto os pagamentos instantâneos popularizam ainda mais as soluções tecnológicas como facilitadoras das vidas das pessoas. Todo este ambiente permite construir modelos nunca utilizados e representa oportunidades que certamente produzirá cada vez mais fintechs para aproveitá-las”, explica Bradaschia em publicação no site Fintechlab.

Confira a evolução do setor segundo o radar:  

Quer saber mais sobre mercado financeiro e descobrir quais as melhores opções para o seu negócio? Nós, da Phi, temos diversas soluções e um time supercapacitado para atender às suas necessidades!

Fontes:

https://fintechlab.com.br/index.php/2020/08/25/edicao-2020-do-radar-fintechlab-detecta-270-novas-fintechs-em-um-ano/

https://cantarinobrasileiro.com.br/blog/numero-de-fintechs-cresce-34-e-somam-742-no-brasil/#:~:text=Hoje%2C%20segundo%20a%20vers%C3%A3o%20mais,Agora%2C%20elas%20somam%20742%20 startups.

https://fintechlab.com.br/index.php/2019/06/17/pesquisa-mostra-72-das-fintechs-brasileiras-emmomento-de-tracao/

Phil

Blogger da Phi

Logo Phi

AVENIDA IPIRANGA, N° 6681
PRÉDIO 95A - TECNOPUC
PORTO ALEGRE / RS - CEP 90619-900
(51) 3021-2350 | ola@somosphi.com

4ALL 2018 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Logo Great place to work Logo 4all
Imagem de fundo do rodapé