menu

Pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços prevê saldo positivo para o setor.

O ano de 2020 ficará na memória de muitas pessoas pela necessidade de reinvenção e adaptações no cotidiano, tudo em função da pandemia causada pelo coronavírus. Serviços como o pagamento de contas e a realização de compras precisaram ganhar novos formatos para sobreviver em meio à crise. Nesse cenário, muitas das formas de pagamentos consideradas inovadoras caíram no gosto dos clientes. Exemplos disso são os métodos sem contato, que funcionam também como forma de prevenção. Inclusive, a Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou o uso dessa tecnologia positiva. Por isso, algumas instituições financeiras optaram pela criação ou incorporação desse tipo de ferramenta para que seus clientes pudessem comprar e pagar mercadorias sem a necessidade do contato com o lojista ou com a fiel maquininha de cartões. 

Um relatório feito pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) mostrou que as compras realizadas com cartões de débito e crédito via meios de aproximação tiveram um aumento de 330%, comparado ao primeiro semestre do ano passado, chegando a um volume de R$ 8,3 milhões. O estudo também analisou especificamente o segundo trimestre de 2020, período que foi mais afetado pela pandemia, e concluiu que o uso da aproximação como forma de pagamento cresceu 256% comparado ao mesmo período do ano passado, o que significa um salto em transações de de R$ 1,2 bilhão para R$ 4,3 bilhões.

Hoje, o mercado financeiro dispõe de mecanismos que visam facilitar a vida de seus usuários e proporcionar maior comodidade. Entre estes dispositivos estão os cartões com a tecnologia NFC, que desde 2015 caíram na graça dos clientes e dos bancos. A confecção destes cartões vem aumentando e, alinhado à atual situação, tornou-se uma ótima forma de impulsionar as transações por aproximação. Além disso, recentemente a Abecs aumentou o limite de pagamentos realizados por meio de aproximação, de R$ 50,00 para R$ 100,00 sem que seja necessário colocar a senha.

Outro aspecto considerado no balanço realizado pela associação foram as compras realizadas em ambientes online. Os dados apontam que no segundo trimestre de 2020, em comparação ao mesmo período do ano anterior, as compras pela internet tiveram aumento de 14%, passando de  R$ 76 bilhões para R$ 87 bilhões. 

Outra pesquisa sobre o assunto, realizada pelo Datafolha, mostrou um salto de 20 pontos percentuais na proporção de consumidores que costumam fazer compras de forma online. O salto foi de 47% para 67%, entre essas transações, 36% foram feitas com cartão de crédito e 9% com cartão de débito. Em seu relatório, a Abesc afirma que, apesar do caos causado pela pandemia mundial ao longo deste ano, existe uma projeção positiva para o setor de meios eletrônicos de pagamentos, que deve encerrar o ano com um aumento entre 1% e 3% , podendo chegar em torno de R$ 1,9 trilhão movimentados.

Quer saber mais sobre os meios de pagamento e descobrir quais as melhores opções para o seu negócio? Nós, da Phi, temos diversas soluções e um time supercapacitado para atender às suas necessidades!

Fontes

https://tecnoblog.net/360597/pagamentos-aproximacao-nfc-aumentam-brasil-primeiro-semestre-2020/

https://api.abecs.org.br/wp-content/uploads/2020/05/Apresentac%CC%A7a%CC%83o-Balanco-1T20.pdf

Phil

Blogger da Phi

Logo Phi

AVENIDA IPIRANGA, N° 6681
PRÉDIO 95A - TECNOPUC
PORTO ALEGRE / RS - CEP 90619-900
(51) 3021-2350 | ola@somosphi.com

4ALL 2018 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Logo Great place to work Logo 4all
Imagem de fundo do rodapé